Chocolate Artesanal Rima com Sazonal!

Sabia que o Melhor Chocolate é um Produto Artesanal e Sazonal, que não se dá bem com as elevadas temperaturas do pico do Verão?

Laranjas confitadas, trufas selection, mendiants de frutos secos e cristalizados e tablets de puro chocolate negro.
Laranjas confitadas, trufas selection, mendiants de frutos secos e cristalizados e puro chocolate negro.

O que é que todos estes produtos têm em comum? 

Laranjas confitadas, trufas selection, mendiants de frutos secos e cristalizados e tablets de puro chocolate negro. 

O que é que todos estes produtos têm em comum? 

Para além de serem uma verdadeira tentação, verdadeiros paraísos da delícia, estes produtos são fabricados de forma artesanal, com a máxima qualidade e o melhor cacau, exclusivamente proveniente de São Tomé e Príncipe, pela mão de Leonor Ranito, chocolatier da Annobon.

O chocolate e chocolataria, fazem parte da nossa gastronomia.

Acha estranho que na Reforma Agrária se vendam produtos, cuja origem não é local? 

O cacau não é um produto local, nem sequer nacional, mas  já faz parte da nossa culinária tradicional.

Bem, nós equacionamos isso, quando criamos as categorais, para as lojas de produtos agrícolas, mas depois de alguma reflexão, resolvemos admitir que, como em toda as regra, há excepções justificadas. 

O cacau, produto-base essencial na confeção do chocolate, não é produzido em Portugal, mas sendo um produto de consumo universal, com uma grande tradição na chocolataria e doçaria nacionais é uma das excepções que contemplamos.

E não poderíamos deixar de o fazer, porque o chocolate e a chocolataria, fazem parte da nossa tradição e existiem excelentes produtores artesanais de chocolate nacionais. Em Portugal, existe até um evento nacional dedicado ao chocolate - O Chocolate em Lisboa - que decorre anualmente, no Campo Pequeno!

Não há mortal que se preze, que não ceda à tentação do chocolate, sobretudo se estivermos afalar de um excelente chocolate artesanal, cujo sabor e aroma incomparáveis se devem,sobretudo, ao cuidado na seleção das melhores matérias-primas, nomeadamente o autêntico cacau que resulta da seleção dos grãos de cacau de qualidade superior.

Você já provou chocolate?

Você julga, que já comeu muito bom chocolate na sua vida, mas talvez esteja enganado e talvez até esteja a consumir regularmente, muitos sucedâneos de chocolate, carregados de aditivos e de açucar?

O verdadeiro chocolate não tem nada em comum com aquela mistura, de cacau de qualidade inferior, que se compra ao preço da chuva, em qualquer esquina, e que vem sempre carregadinha de adoçantes e aromatizantes, para recriar artificialmente, o que da natureza não se recolheu. 

Ou seja, uma forma barata de o viciar em açucar, pensando  você que está a comer chocolate!

Mas o autêntico chocolate, não é, nem poderia ser ao preço da chuva, porque é um produto artesanal, de confeção laboriosa e exigente.

O fabrico do chocolate inicia-se com a seleção criteriosa dos grãos, que pela sua qualidade são determinantesm na a qualidade e no aroma do produto final.

Os grão de cacau crescem no interior de grandes vagens, em grupos de 30 ou 40 e as suas características variam muito em função da sua região de cultivo, da forma de tratamento e da seleção dos grãos. Durante a preparação dos grãos de cacau, estes passam por vários processos. Após a colheita, ocorre a fermentação, e só depois os grãos são torrados, descascados e moídos para deles se extrair um líquido acastanhado, que contêm mais de 50% de gordura. Esta gordura, a manteiga de cacau, é que serve de base, para a confeção do cacau e do chocolate.

O chocolate, é sempre um alimento mais gorduroso que o cacau.

O cacau é preparado apenas com uma percentagem, variável, da manteiga de cacau, que se extrai do líquido obtido após o processamento dos grãos de cacau.

Já o chocolate conserva toda a manteiga de cacau, naturalmente extraída dos grãos, e pode até, em alguns casos, ser adicionada mais manteiga de cacau, para criar um chocolate mais substancial e untuoso, mas também mais calórico, uma vez que estamos a falar de gordura pura!

Quanto menos açucar, mais intenso o aroma e achocolatado o sabor.

Quanto menos açucar for adicionado à manteiga de cacau, mais intenso e achocolatado será o seu sabor. Logo, o chocolate mais autêntico não pode ser, nunca, o muito açucarado!

O chocolate é perfeito, para a confeção de trufas, bombons e outras deliciosas iguarias, não admira portanto que seja tão requisitado em todo o mundo. E Portugal não é exceção!

 Não faltam na nossa doçaria, belos exemplos de sobremesas com chocolate, nomeadamente tartes, trufas, mousses e até gelados. Mas os usos culinários do chocolate não se ficam por aí e é possivel combiná-lo até das formas mais exóticas, como esta tablete de chocolate com flor-de-sal , ou estes cogumelos com chocolate, bem comprovam.

É até possível encontrar receitas de guisados de carne com molhos à base de chocolate, nomedamente na vizinha Espanha, o país responsável pela divulgação do cacau no Ocidente.

Mas as combinações mais populares, são as de chocolate com frutos secos, bombons recheados de frutos vermelhos ou com rum ou licores. Para além destas combinações clássicas, existem no entanto, muitas outras combinações surprendentes, e muito felizes, como estes bombons de chocolate com bolota

O autêntico chocolate artesanal é sazonal

Mas o autêntico chocolate artesanal, é também um produto sazonal, cuja qualidade e propriedades não resistem bem ao pico do calor do verão.

É possivel produzir chocolate no verão, mesmo no pico do calor, mas este nunca terá a mesma qualidade do chocolate produzido no resto do ano, porque pelas suas propriedades o chocolate não resiste bem a grandes aumentos e variações de temperatura. 

Assim, para garantir alguma estabilidade ao produto final - no fabrico, no transporte e até na conservação do chocolate - durante o verão, este tem que levar alguns aditivos. Mas, os melhores mestres chocolateiros, recusam-se a baixar os seus elevados padrões de qualidade.

E é por isso, que os melhores produtores de chocolate artesanal, optam por não produzir chocolates durante os períodos mais quentes. Algumas chocolatarias até encerram a sua produção durante o Verão. 

Agora que já sabe isto, se preza verdadeiramente a qualidade, guarde a sua gula para o outono e diga adeus aos chocolates, até setembro. 

Ficou triste? 

Então vá consolar-se com um gelado artesanal de frutos vermelhos, que esses sim são óptimos no pico do calor do Verão! 
Descobrimos até um local, a Gelataria do Porto, na Rua de Cedofeita, no Porto, que fabrica um gelado com mirtilos biológicos, da Blueberry - um produtor biológico que já aderiu à Reforma Agrária, pois está claro!

Partilhar no FacebookPartilhar no TwitterPartilhar no TumblrPartilhar no LinkedInPartilhar no PinterestEnviar por email
Artigos relacionados que talvez lhe interessem
MENU