Festas de São Gonçalinho Aveiro

Fomos apanhar cavacas, às Festas de São Gonçalinho, na cidade de Aveiro! 

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

Sabe de onde vem a Tradição de atirar Cavacas durante as Festas de São Gonçalinho? 

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

Há várias versões, uma delas é que São Gonçalinho vinha carregado com alguns "cavacos" de lenha e passaram uns pobres que lhe pediram de comer, como ele não tinha nada com ele, os cavacos de lenha transformaram-se em cavacas.
Outra versão, é que havia perto uma Zona de leprosos e São Gonçalinho, para os ajudar e lhes dar comida, sem estar em contacto com eles, atirava o pão do alto da igreja.

Quem era o São Gonçalinho?

Dizem alguns, que São Gonçalinho era um homem simpático e bem humorado.
Mas de onde vem a tradição de atirar cavacas, em honra de São Gonçalinho?

A Arte de Bem Atirar a Cavaca

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

As cavacas que, ainda hoje, são atiradas do alto da igreja, durante as Festas de São Gonçalinho, são mais duras que o habitual, para não quebrarem facilmente ao cair. Logo, é importante dominar a arte de bem atirar a cavaca, para não causar danos aos que estão em baixo.

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

Festa é festa, e desculpa-se qualquer coisinha, aos mais trengos nesta arte...
Já aqueles que fazem da cavaca um projétil e a arremessam diretamente para o solo com violência, não têm muita desculpa, porque falta-lhes o espírito festivo.
O ideal, para não falhar no arremesso das cavacas, do topo da igreja, será  fazer delas um boomerang, que antes de descer, descreva uma trajetória mais circular, para cair mais suavemente, nas mãos, ou nas cabeças de quem a tenta apanhar!

 A Arte de Bem Apanhar a cavaca!

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

Se atirar as cavacas é uma arte, já apanhar as cavacas é mais uma prova de destreza e bons reflexos. 
É que no meio de tantos candidatos, à apanha, chegar até às cavacas constitui um verdadeiro desafio. Não basta olhar para cima e seguir a trajectória da cavaca, também é necessário estar atento ao solo e prever onde ela vai cair e além disso é preciso ter alguma agilidade e destreza para as alcançar, no meio de tantas mãos, e pés...

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

Além disso, tem que estar atento, para não apanhar com alguma, em cheio na cabeça! Às vezes acontece...

Mas se não quer arriscar, pode sempre enfiar um capacete na cabeça. 
Encontramos alguns homens bem prevenidos, com capacetes, ou até outras soluções mais divertidas ou arrojadas, mas sempre, à prova de cavacas!

As técnicas mais usadas:

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária
  1. Rede de Pesca Artesanal - esta é a técnica dos "profissionais da apanha da cavaca", muitos são pescadores nos seus tempos livres e disseram, um dos senhores que estava com uma rede de pesca, que durante as festas de São Gonçalinho vinha todos os dias com a rede apanhar cavacas. Segundo nos disse, junta vários quilos de cavacas, que depois distribui por familiares e amigos. Para ele, "isto é um vício e quando acaba já ando a pensar nas festas do ano que vem". Um outro "pescador de cavacas" disse-nos o mesmo, mas acrescentou que era pescador e que o espírito da festa, é o mesmo da pesca, quando se apanha um peixe, quer-se apanhar dois, quando se apanham dois quer-se apanhar três, ... até que somos apanhados por eles e fica-nos o vício - da pesca ou das cavacas? - os dois! 
  2. Guarda-chuva - esta é a técnica dos "preguiçosos" , consiste em deixar-se estar quieto, num local fico, com o guarda-chuva aberto e invertido, à espera que "chovam cavacas". Esta tática não é tão eficaz como a anterior e perturba mais as pessoas que estão em volta, mas pode ser uma alternativa eficaz, no caso de pessoas mais idosas ou com mobilidade reduzida. Nos outros casos, valha-nos São Gonçalinho!  
  3. Ficar de atalaia & ação!- esta é a técnica universal de "apanha da cavaca", em dois passos,  e consiste em estar de pescoço esticado para o céu, a ver de onde elas caem, para melhor as apanhar, durante a queda, ou já no chão (neste caso com rapidez, já que não podem estar mais que uns segundos em contacto com o solo, se as queremos comer!). Esta técnica é a mais adoptada pela generalidade das pessoas, mas resulta melhor se escolher um só local, mais ou menos fixo, para ficar de atalaia e se concentrar num raio de ação mais limitado. 
  4. Ficar de atalaia & Keep it calm - A técnica é similar à anterior, mas com uma pequena variante. Escolha um local mais lateral, com menos gente, onde caem menos cavacas, mas também existe menor competição na apanha - e no meio de tanta cavaca, vai sempre caindo alguma. 
  5. Mãos no ar - esta é a primeira tentação, dos principiantes, mas não resulta (só se for para proteger a cabeça) porque apanhar uma cavaca, ainda em pleno vôo, pode ser doloroso. 
  6. Bicho-carpinteiro - Andar de mãos esticadas, a correr de um lado para o outro, é a técnica mais comum das crianças, que se divertem com a brincadeira em si, sem grande benefício na coleta das cavacas. Ora, se esta não é a melhor técnica para apanhar as cavacas, é no entanto a mais divertida, a julgar pelo entusiasmo das crianças que observamos na "apanha da cavaca"!

Afinal quel é o seu estilo?

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

Independentemente da técnica que usar lembre-se de manter um espírito cordial e brincalhão, como o Santo Padroeiro da Festa!

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

O que não vale, na apanha da cavaca...

  • pisar a cavaca com os pés para impedir o acesso das mãos
  • regatear as cavacas com quem foi mais ágil na apanha
  • ficar chateado porque se  perdeu uma cavaca
  • empurrar para chegar primeiro à cavaca
  • ficar com cara de maus amigos porque ainda não apanhou nenhuma cavaca.

Uma festa que não exclui ninguém!

Festas de Aveiro| Reforma Agrária
  • Uns são uns mais rápidos que os outros a apanhar as cavacas...
  • Uns esforçam-se mais que os outros a apanhar as cavacas...
  • Uns estão lá apenas para ver, e não para apanhar.
  • Uns estão lá apenas para se divertir e conviver
  • Uns estão lá para dar largas à imaginação, com os seus capacetes improvisados.

Uns e outros, são parte desta festa e ela vale, pela diversidade, pela alegria e pelo saudável convívio, miúdos e graúdos, que se faz sentir!

Para os fiéis e devotos de São Gonçalinho, estas festas servem para pagar promessas e pedir graças a São Gonçalinho. 
Mas esta é uma tradição, também muito participada peloss não crentes, que a valorizam pelo convívio, pelas pessoas, e pelo saudável espírito de competição.

Enfim, uma festa que é de todos, para todos, e que vale pelo perpetuar desta bela tradição.

Porque um povo sem tradições, é um povo privado de memória.
E um povo sem memória, é um povo sem futuro!

A arte de bem saborear uma cavaca

Festas de Aveiro| Reforma Agrária

As cavacas que, são atiradas do alto da igreja, durante as festas de São Gonçalinho, são mais duras que o habitual - para não quebrarem facilmente ao cair - mas comem-se bem!

Há quem lhes deite um pouco de Vinho, na parte encovada, o que não cai nada mal...

Até inspira as quadras marotas, dedicados às festas de São Gonçalinho, como também é tradição!

E agora,
Para cumprir a Tradição
Vamos comer uma cavaca,
Apanhada do chão,
Com Vinhaça na buraca.

Nós adoramos a apanha da cavaca

Para o ano, vamos repetir!
E porque, para atirar as cavacas, é de tradição pedir uma Graça, ou fazer uma Promessa, a São Gonçalinho, fica aqui a nossa!

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

Para o ano, que vem, vamos para a fila "interminável" do lançamento de cavacas e, desde já, prometemos esmiuçar a "arte de bem atirar uma cavaca".

Festas de São Gonçalinho, em Aveiro| Reforma Agrária

E em 2021 voltamos aqui ao blog, para lhe contar a nossa versão, das Festas de São Gonçalinho, vistas do Alto da Igreja!  

Partilhar no FacebookPartilhar no TwitterPartilhar no LinkedInPartilhar no PinterestEnviar por email
Artigos relacionados que talvez lhe interessem
MENU