Unboxing do Cabaz Biológico da Costa da Marinha (vídeo)

Mariana Barbosa01 setembro 2018

A Reforma Agrária comprou um cabaz biológico à da Costa da Marinha, um produtor biológico de Ovar, que faz entregas de cabazes no Porto, em Ovar e em Vila Nova de Gaia.

O Cabaz Biológico da Costa da Marinha, tem um preço de €15 e não impõe qualquer limite mínimo de encomendas. O que é óptimo, quanto mais não seja, porque permite experimentar o cabaz sem compromisso

O saco tem uma caução de 2€, o suficiente para sensibilizar para a sua devolução e reutilização. Mas pode optar por devolvê-lo de imediato.

A constituição dos cabaz, varia semana a semana, já que estamos a falar de um cabaz de produtos biológicos e de produção local.

A Costa da Marinha, nunca complementa o seu cabaz com produtos de outros produtores biológicos, pelo que pode acontecer, no caso de encomendas pontuais, que já não tenha capacidade de resposta.

Lista de produtos incluídos neste cabaz:

  • 1 molho de mangericão
  • 1 molho espinafres
  • 1 molho de rúcula
  • 1 molho de rúcula - outra variedade
  • 1/4 de abóbora muscade de provence
  • 32 tomates cherry
  • 2 beterrabas
  • 3 cebolas
  • 14 cenouras
  • 13 batatas vermelhas 

A Costa da Marinha  produz hortícolas e aromáticas exclusivamente em modo biológico. Desde 2012 que toda a exploração agrícola, com uma área de 2 hectares, na zona de Ovar, está certificada pela Certiplanet. Assim, todos os produtos deste cabaz, foram produzidos em modo biológico e são entregues em mão, às terças-feiras: no Porto, em Vila Nova de Gaia e em Ovar.

Os sacos de plástico

Os produtos são entregues numa sacola branca, reutilizável e lavável, em plástico polipropileno com asa tecida.

Como se pode observar no vídeo, há um grande cuidado na embalagem e transporte dos produtos, que chegaram em perfeitas condições, mas isso traduz-se no uso de alguns sacos plásticos- no entanto os sacos plásticos que a Costa da Marinha utiliza para embalar são reciclados.

Por outro lado nota-se um certo despojamento na atitude do produtor, uma vez que abdicou totalmente da publicidade, na entrega dos seus produtos. O saco não tem qualquer inscrição ou logótipo e não são entregues nenhuns folhetos ou cartões junto com o cabaz, o que contribui para que seja também mais económico e sustentável para todos. 

Este produtor também já nos enviou, numa das entregas, mirtilos acondicionados numa caixinha de plástico transparente, mas que tinha de ser devolvida para garantir a sua reutilização - o que nos agradou bastante.

A Costa da Marinha, quando falou connosco mostrou uma grande sensibilidade para esta questão e procura activamente novas formas de reduzir as embalagens, no cabaz, nomeadamente juntando as folhas de salada, mas como nos explicou, existem alguns entraves a esta mudança, por causa dos próprios clientes, que foram "educados" para receber os produtos separados em saquinhos individualizados e consideram isso uma questão de higiene e segurança, quando na realidade, não o é. Assim, não é fácil sensibilizar as pessoas para receber os produtos embalados de uma forma mais sustentável.

Aliás, esta é uma constatação recorrente, quer quando falamos com outros produtores, quer quando nos deslocamos a feiras ou mercados, onde algumas pessoas exigem uma embalagem individual para cada tipo de fruta ou hortícola que compram.

Mitzuna ou Rúcula?

Durante o vídeo foi referido que uma das variedades de salada era a Mitzuna, mas no final fomos verificar, porque ficamos na dúvida.
Aproveitamos este artigo para esclarecer esta questão.

As folhas bio, para salada, da Costa da Marinha: são duas variedades de rúcula
As folhas bio, para salada, da Costa da Marinha: são duas variedades de rúcula

O cabaz da Costa da Marinha, que já recebemos várias vezes, costuma trazer quase sempre 3 variedades diferentes de folhas para salada, desta vez só trazia duas variedades:

  • as folhas arroxeadas são mitzuna
  • as folha verdes são rúcula 

A rúcula e a mitzuna têm sabores bastante distintos, mas são ambas ligeiramente amargas e picantes, o que as torna perfeitas para combinar com tomate e requeijão, em sandes ou saladas. Duas excelentes alternativas à tradicional alface, não só porque se conservam muito melhor, como também por serem mais ricas em nutrientes e terem um sabor bem mais interessante!

Quanto à mitzuna, nós prometemos fazer um artigo com imagens desta hortícola muito interessante, mas relativamente desconhecida, até para nós, para que a possa ficar a conhecer melhor! 

Entrega do Cabaz

Para receber o Cabaz da Costa da Marinha, em casa, ou no trabalho, à terças-feiras, basta:

  • enviar um email para: costadamarinha@gmail.com
  • enviar um sms para: 935 040 756

Nota: O pedido de um cabaz ou o seu cancelamento pode ser feito, o mais tardar, até domingo de manhã.

O cabaz vai ser-lhe entregue nos seguites horários:

  • Porto / V.N Gaia - entre as 13:00h e as 16:00h.
  • Ovar - entre as 19:00h e as 20:00h.
Entrega do Cabaz Bio, da Costa da Marinha, pela Ana Freixinho.
Entrega do Cabaz Bio, da Costa da Marinha, pela Ana Freixinho.

Vantagens do Cabaz Biológico Local

Há Bio e há Bio Local!
Prefira os Produtos Bio Frescos e Locais!

Para nós, que já somos consumidores regulares de cabazes de produtos biológicos, a principal vantagem é a frescura e o sabor, incomparáveis, de todos os produtos. 

A maior parte das vezes, os produtos de cabazes bio, são surpreendentemente frescos e aromáticos!

Estes produtos, são muito mais frescos e parecem sempre acabados de retirar da terra, por isso nada têm em comum com os produtos - mesmo os produtos biológicos - que se compram nos hipermercados. Neste caso particular, da Costa da Marinha, os produtos são mesmo muito saborosos e, por exemplo, o mangericão tem uma fragrância natural tão intensa que se sente no ar, muito superior a qualquer mangericão bio de hipermercado.

Há Bio Industrial e Bio Local!   

Já se questionou sobre o facto de os produtos bio, que se compra nas grandes superfícies, serem quase tão desprovidos de aroma e de sabor, como os outros? 

A explicação, talvez esteja no amadurecimento forçado e no excesso de processamento, armazenamento e no tempo de viagem.
A verdade é que a maioria dos produtos biológicos "frescos", das grandes superfícies vêm do estrangeiro ou de grandes estufas industriais bio. Logo existe associada uma logística de processamento, calibragem embalagem, armazenamento e refrigeração para suportar o tempo de viagem,  ao longo da cadeia de distribuição até chegarem à central de distribuição  do hipermercado, de onde seguem nova viagem para as lojas. Tudo isto, exige que as variedades hortícolas selecionadas pelas grandes explorações agrícolas, sejam invariavelmente selecionadas e desenvolvidas para apurar a sua resistência e o tamanho, em detrimento da qualidade do aroma e do sabor.

Os tomates Cherry, do Cabaz da Costa da Marinha: são deliciosos
Os tomates cherry, da Costa da Marinha: são deliciosos, são tão suculentos que às vezes até "rebentam" como se pode observar na imagem, mas é por isso mesmo que os adoramos!

Como todos nós bem sabemos, os tomates ou os morangos mais sumarentos e deliciosos, são sempre de variedades que não se conservam muito bem, nem por muito tempo, o que os torna "pouco rentáveis" ou "com fraco potencial comercial"  e, no entanto, são exactamente esses, os que nós desejaríamos ter à nossa mesa todos os dias!

Mas, fruta deliciosa e legumes frescos e delicados, só são possíveis, comprando ao produtor local e para isso é necessário que haja cada vez mais produtores locais, mas infelizmente há cada vez menos, porque a publicidade massiva das grandes superfícies comerciais e a pressão dos grossitas para que os agricultores produzam as espécies mais "previsíveis" e "rentáveis" reduz a cada dia que passa a variedade e a qualidade deos produtos "frescos" que a maioria de nós tem à sua disposição, e afasta os pequenos produtores dos mercados. Pense Nisto!

Porque todo o acto de compra, é um acto político! 

Quando você opta pelo comodismo da compra de uns tomates "botox", vindos de Almeria, está a fazer uma escolha que afecta:

  • a sua saúde e qualidade de vida a médio prazo
  • o ambiente e a qualidade da água, do ar e do solo
  • a preservação da biodiversidade da sua região
  • a preservação da cultura, saberes e tradições locais
  • a estabilidade social e económica de cada região
  • a sobrevivência financeira dos pequenos agricultores da sua região. 

Notas sobre este unboxing

Este foi o nosso segundo unboxing e nas próximas semanas, vamos fazer o unboxing de outros cabazes bio!

A Costa da Marinha não fazia a mínima ideia que iríamos fazer um unboxing e o cabaz foi comprado.

Nós não aceitamos ofertas de cabazes bio para testar. No entanto, no acto de entrega do cabaz que vamos testar, avisamos o produtor que que vamos fazer um unboxing e pedimos para tirar uma foto da entrega. 

Partilhar no FacebookPartilhar no TwitterPartilhar no TumblrPartilhar no LinkedInPartilhar no PinterestPartilhar no Google+Enviar por email
Artigos relacionados que talvez lhe interessem
MENU