O que são Superalimentos? Quais são?

Reforma Agrária23 setembro 2022
Partilhar no FacebookPartilhar no TwitterPartilhar no LinkedInPartilhar no PinterestEnviar por email

Os superalimentos estão na moda e todos nós os queremos ter na nossa ementa diária, e até estamos dispostos a gastar o nosso precioso tempo livre, à procura de: listas de superalimentos, novidades de superalimentos, receitas de batidos com superalimentos, superalimentos antioxidantes, superalimentos  exóticos, eu sei lá... E em tudo quanto é anúncio ( transparente ou encapotado), somos aliciados com propostas para comprar de superalimentos que vão fazer milagres pela nossa beleza, saúde ou juventude.

E, há mesmo, superalimentos para tudo isto!

Mas, no meio de tanta promoção...

Como saber quais são os verdadeiros super alimentos?

Antes de mais é necessário clarificar que o termo "superalimento" é um tag comercial, ou seja uma designação cunhada com intuitos comerciais, para realçar as caractarerísticas de determinados produtos, que se generalizou a todos aqueles alimentos, que pela sua riqueza nutricional, podem ser percepcionados como campeões de nutrientes.

Esta designação baseia-se nos anseios do consumidor moderno, por uma saúde perfeita e um bem-estar completo, e na procura por uma alimentação mais saudável e completa, que ajude a atingir esses objetivos universais.

Na realidade não existe uma entidade certificadora de superalimentos e quando vê na descrição de um produto esta designação, ela baseia-se mais em critérios de marketing, do que propriamente em valores nutricionais.

No entanto, todos reconhecemos que os alimentos não são iguais, nem têm o mesmo valor nutricional. Assim, a designação de "superalimento", é uma forma de distinguir aqueles alimentos que se destacam pelo seu valor nutricional: quer seja pela sua riqueza em vitaminas, minerais, quer por serem probióticos, etc...

Mas um superalimento, de nada vale para as sua saúde, se for muito processado e/ou cozinhado, ou se tiver sido cultivado num solo pobre, e em ambiente poluído pelo uso recorrente de fitofármacos. 

Então quais os "superalimentos" que ajudam a melhorar a sua saúde?

Mais importante do que saber se, por exemplo, o alho, ou os mirtilos são um superalimento, é perceber a origem deles e a forma como foram cultivados! 

E isso é bastante fácil de determinar, pela intensidade do seu aroma e pela consistência dos dentes de alho.

Um alho enorme e esponjoso, com aroma pouco intenso, não é um superalimento e provavelmente viajou milhares de kilómetros para chegar até si, proveniente de locais que não seguem as normas europeias de controle de fitofármacos. 

Assim, um superalimento é todo aquele que sendo rico em nutrientes é também fresco, pouco processado e com aroma e sabor intensos e naturais. 

Logos os superalimentos são os alimentos frescos e nutritivos cultivados por agricultores responsáveis em solos bem nutridos.

Partilhar no FacebookPartilhar no TwitterPartilhar no LinkedInPartilhar no PinterestEnviar por email
Artigos relacionados que talvez lhe interessem
MENU